quinta-feira, 30 de julho de 2015

Visita da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida



A imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida chegou à Paróquia Imaculada Conceição Recreio nesta quarta, 28, onde permanecerá até o dia 31/7, sexta-feira, seguindo uma agenda em honra à Mãe.

Esta visita situa-se na comemoração dos 300 anos da aparição de Nossa Senhora, que se completam em 2017.

Assim, o Santuário Nacional de Aparecida promove o Jubileu “300 anos de bençãos”, incluindo na programação a visita da imagem peregrina por todas as dioceses.

História do encontro da Imagem (Fonte)

No ano de 1717, três pescadores, levados por necessidades históricas e econômicas, saíram a pescar, numa época escassa de peixes. Por ação misteriosa de Deus, chegando ao “Porto de Itaguassu”, a primeira coisa que caiu em suas redes foi o corpo de uma imagem quebrada, na altura do pescoço. Num segundo lance de rede, pescaram a cabeça da mesma imagem. Juntando as duas partes viu-se que se tratava da Senhora da Conceição. Depois do encontro da Imagem, a pesca de peixes foi abundante e os pescadores intuíram a presença e ação de Deus naquele singular evento.

Por assim ter aparecido, o povo chamou-a de “Aparecida”, nome consagrado pela devoção popular, chegando a ser proclamada Rainha em 1904, e Padroeira do Brasil em 1930.

Foto de mlc

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Prece


Nas adversidades, para todos os que recorrem a Vós, Maria, sede defesa e refúgio; na dor, fonte de conforto e esperança; nas discórdias, porto de paz e de união afectuosa.
Paulo VI

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Nossa Senhora de Copacabana - Papa Francisco



Lembramos hoje o final do discurso do Papa Francisco na chegada à Bolívia, em 8/7/2015:   "Coloco esta visita sob o amparo da Santíssima Virgem de Copacabana, Rainha da Bolívia, pedindo-Lhe que proteja todos os seus filhos. Muito obrigado e que o Senhor vos abençoe. Jallalla Bolívia! "

Nossa Senhora de Copacabana, rogai por nós!

Imagem: Nossa Senhora de Copacabana, padroeira da Bolívia

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Ouvi minha oração



Deus vos salve, sagrada Virgem pia,
de graça toda cheia, o grão Senhor
do céu, do mar e terra Criador.
convosco é em vossa companhia.

Bendita entre as mulheres sois, Maria,
bendito Jesus, nosso Salvador,
fruto do vosso ventre, que sem dor
nasceu em pobre lapa, em noite fria.

Ó Virgem Mãe de Deus, intercessora
dos míseros mortais e advogada
de quem da culpa segue a triste sorte,

ouvi minha oração, pia Senhora,
rogai por mim a Deus, de mim lembrada,
e por todos em nossa vida e morte.

Frei Agostinho da Cruz

Imagem: Nossa Senhora da Conceição, séc. XVIII. Autor desconhecido. Em exposição no Museu de Arte do Rio - MAR

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Bendita sois vós entre as mulheres



No último dia de maio, festa da Santíssima Trindade, festejamos a visitação de Maria a sua prima Isabel.

 “Naqueles dias, Maria pôs-se a caminho e dirigiu-se apressadamente para a montanhas, para uma cidade da Judeia.
Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, o menino saltou-lhe de alegria no seio e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Então, erguendo a voz, exclamou: ‘Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. E donde me é dado que venha ter comigo a mãe do meu Senhor? De fato, logo que chegou aos meus ouvidos a tua saudação, o menino saltou de alegria no meu seio’ “ (Lc 1, 39-44).

 É este o grito de alegria de Isabel “Cheia do Espírito Santo” (Lc 1, 41).

É a sua resposta à saudação de Maria que tinha entrado em sua casa para lhe dizer: “Isabel, também eu vou ser mãe! Cumpriu-se o que estava prometido, aquilo que os profetas tinham anunciado, que os nossos pais guardaram através dos séculos, está aqui no meu seio”.

Para dar esta notícia à sua idosa parente e para ajudá-la, Maria veio quase a correr (Lc 1, 39), atravessando montes, desde Nazaré na Galileia, até Ain Karem, nas colinas da Judeia, separadas por cerca de cem quilômetros.

Uma viagem longa e cansativa, andando a pé na caravana, guardando no coração um grande segredo.

Mas agora, o anúncio que novos dias chegaram, porque Deus se fez homem, no seio de uma jovem de Israel, não terminará jamais. Será cantado pelos anjos em Belém, e ressoará ao longo dos tempos em todos os lugares do mundo pela voz daqueles que de Maria o acolheram.

Quando se tem Jesus consigo sente-se impelido pela exigência de o levar aos outros, sendo sempre este anúncio um motivo de alegria e fonte de salvação. “Eis – disse Isabel – apenas a voz da tua saudação chegou aos meus ouvidos, e o menino saltou de alegria no meu ventre” (Lc 1, 44).

Isabel sabe que a maternidade é um maravilhoso dom de Deus, mas reconhece que a maternidade de Maria é infinitamente maior: “Como é possível vir ter comigo a mãe do meu Senhor?” Por que é que Maria vem servir-me? Eu é que teria de ir contigo: pois aquele que trago no ventre está destinado a preparar o caminho ao teu filho (Cf. Lc 1, 17).

Ele não é a luz: o meu filho vem para dar testemunho da luz (Jo 1, 8).

Fonte: A Ave-Maria, de Gianni Sangalli

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Nossa Senhora Aparecida no Santuário de Fátima



Agência Eclesia, 12/5/2015

O cardeal brasileiro D. Raymundo Damasceno Assis, presidiu hoje em Fátima à cerimónia de entronização de uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, sinal da “união” entre Portugal e Brasil.

“Queremos que a presença desta imagem seja sinal da união destes povos, portugueses e brasileiros, que estão unidos profundos laços históricos, pela mesma fé, pelo mesmo amor a Nossa Senhora”, declarou o arcebispo de Aparecida.

O presidente da peregrinação internacional do 13 de maio rezou pela paz e colocou sob a proteção da Virgem Maria o próximo Sínodo sobre a família, que vai decorrer em outubro, no Vaticano.
O cardeal brasileiro explicou a devoção que nasceu em Aparecida há 300 anos, cuja importância “foi crescendo, ao ponto de exigir a construção de uma nova basílica”, para celebrar em 2017 os 300 anos do encontro desta imagem.

A celebração que marcou o início da peregrinação contou com a presença de milhares de pessoas, incluindo 128 grupos organizados de 29 países.

D. António Marto também rezou pela paz e evocou os "mártires" de hoje que são perseguidos por causa da sua fé em Jesus Cristo.
“Nossa Senhora Aparecida, abençoai este povo que ora e canta, abençoai todos os vossos filhos, abençoai Portugal e o Brasil”, rezou.

A entronização da imagem de Nossa Senhora Aparecida faz parte das comemorações dos 300 anos do “achamento” da imagem da “Mãe Aparecida no rio Paraíba do Sul”, que será celebrado em 2017.

Estas celebrações realizam-se em conjunto com o Santuário de Fátima que em 2017 comemora o centenário das aparições de Nossa Senhora aos pastorinhos.

A imagem foi colocada numa das entradas principais do santuário, na Cova da Iria.

“Ao entronizarmos esta imagem de Nossa Senhora Aparecida nesta entrada do recinto do Santuário Nacional de Nossa Senhora de Fátima, queremos que ela permaneça aqui para sempre, lembrando-nos a todos que ela é nossa mãe”, explicou D. Raymundo Damasceno Assis, no final da cerimónia.

Com o cardeal-arcebispo de Aparecida e o bispo auxiliar D. Darci José Nicioli peregrinaram ao santuário português cerca de 400 pessoas.

Na conferência de imprensa de lançamento da peregrinação do 13 de maio, D. António Marto, bispo de Leiria-Fátima, citou Bento XVI para falar de Aparecida como “coração mariano do Brasil” e de Fátima como “coração espiritual de Portugal”.

O prelado falou desta cerimónia de entronização como um “momento emocionante e feliz” de celebração da devoção a Nossa Senhora, que recorda a “dignidade única e preciosa de cada ser humano, sobretudo dos pobres”.

“Que sejam centenários de bênçãos para Portugal e para o Brasil”, desejou.

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Mês de Maria



Maio, mês de Maria
Mês das mães
Dos maios nas janelas da infância
Dos lírios dos vales...
Salve Maria!
Mãe grandiosa
Esperança guia
Intercessora de todas as horas
Leva a teu filho amado
Jesus
Nossa prece
Pelos nossos filhos
Pela paz do mundo.

Imagem - "Maios", de Internet